03 fevereiro 2017

Escolas e Faculdades não podem reter documentos, negar provas ou aplicar penalidades aos alunos em caso de dívidas

Os alunos de escolas e faculdades, muitas vezes são vítimas de "represálias" por parte destas instituições de ensino quando, por várias dificuldades, acabam não conseguindo honrar seus compromissos e ficam em dívida. 

Embora seja ilegal, é comum estas instituições negarem a entrega de históricos, diplomas e outros documentos, impondo ao aluno a obrigação de pagar a dívida para poder obte-los. 

Também é comum a aplicação de penalidades, como não deixar o aluno fazer provas, assistir as aulas e outras que até podem gerar situação de constrangimento do mesmo perante os seus colegas, o que no caso seria razão para ação de indenização por danos morais. 

A lei 9.870 de 23 de novembro de 1999, garante os direitos do aluno inadimplente, conforme se verifica pelo texto da lei: 

Art. 6o São proibidas a suspensão de provas escolares, a retenção de documentos escolares ou a aplicação de quaisquer outras penalidades pedagógicas por motivo de inadimplemento, sujeitando-se o contratante, no que couber, às sanções legais e administrativas, compatíveis com o Código de Defesa do Consumidor, e com os arts. 177 e 1.092 do Código Civil Brasileiro, caso a inadimplência perdure por mais de noventa dias. 

§ 1o Os estabelecimentos de ensino fundamental, médio e superior deverão expedir, a qualquer tempo, os documentos de transferência de seus alunos, independentemente de sua adimplência ou da adoção de procedimentos legais de cobranças judiciais.(Vide Medida Provisória nº 2.173-24, 23.8.2001) 

§ 2o São asseguradas em estabelecimentos públicos de ensino fundamental e médio as matrículas dos alunos, cujos contratos, celebrados por seus pais ou responsáveis para a prestação de serviços educacionais, tenham sido suspensos em virtude de inadimplemento, nos termos do caput deste artigo. 

§ 3o Na hipótese de os alunos a que se refere o § 2o, ou seus pais ou responsáveis, não terem providenciado a sua imediata matrícula em outro estabelecimento de sua livre escolha, as Secretarias de Educação estaduais e municipais deverão providenciá-la em estabelecimento de ensino da rede pública, em curso e série correspondentes aos cursados na escola de origem, de forma a garantir a continuidade de seus estudos no mesmo período letivo e a respeitar o disposto no inciso V do art. 53 do Estatuto da Criança e do Adolescente. 

fonte: SOSConsumidor.com.br

29 janeiro 2017

Calendário de matrículas

Renovação: 25 a 31 de janeiro
Novatos: 1 a 3 de fevereiro
Retardatários: 6 a 8 de fevereiro

A matrícula de alunos menores de idade só poderá ser realizada pelos pais. Os casos excepcionais consultar a direção da escola.

28 dezembro 2016

Prefeito de Baraúna homologa resultados das eleições para diretores das escolas

Hoje (28) o prefeito de Baraúna Edson Pereira Barbosa homologou os resultados da apuração das eleições para diretores e diretores adjuntos, realizadas no dia 14/12/2016 na Escola Municipal de1º Grau Manoel de Barros, Escola Municipal de 1º Grau Maria Barros e da Escola Municipal de 1º Grau Amauri Ribeiro.

Chapas eleitas e homologadas

Escola Municipal de1º Grau Manoel de Barros
Diretor: Francisco Reginaldo de Souza
Diretora adjunta: Liany Barbosa Felix da Silva
Diretora Adjunta: Antônia Rafaela do Nascimento Silva

Escola Municipal de 1º Grau Maria Barros
Diretora: Joelma Pompeu da Silva
Diretora adjunta: Helayne Sandry Duarte de Souza Maia

Escola Municipal de 1º Grau Amauri Ribeiro
Diretora: Valquiria Fernandes de Sousa Lemos
Diretora adjunta: Ione Maria Costa

Os diretores eleitos esperam no início de janeiro de 2017 a nomeação pela prefeita eleita Lúcia Nascimento.

27 dezembro 2016

Base Nacional Comum Curricular

O que é?
Um documento que traz o conteúdo mínimo a ser ensinado nas redes públicas e privadas do país.

Serve para quais etapas?
Toda a educação básica (ensinos infantil, fundamental e médio).

Quem deve aplicá-la?
Todas as escolas das redes municipal, estadual, federal e particular.

De quais áreas do conhecimentos ela tata?
Matemática, ciências da natureza (ciências, física, química e biologia), linguagens (línguas portuguesa e estrangeira, arte e educação física) e ciências humanas (história, geografia, sociologia e filosofia).

Como é hoje?
As escolas se baseiam em diretrizes consideradas genéricas e em livros didáticos, que são escolhidos pela própria escola. O que cai nos vestibulares e no Enem também influencia.

Como vai ficar?
Cerca de 60% do conteúdo abordado em sala de aula seguirá a base curricular do mec; o restante será determinado pelas redes estadual e municipal e pelas escolas.

Veja AQUI a 2º versão da BNC.

25 dezembro 2016

Transformar professor analógico em digital só com capacitação

Professor analógico já não consegue atender as expectativas dos estudantes digitais.

Para ensinar o aluno de hoje é necessário muito mais do que dominar o conhecimento da sua disciplina. O que aprendemos nos bancos das universidades já não dar de conta das demandas exigidas pelos nossos estudantes.

Não queremos dizer que o professor analógico não tenha o que oferecer aos alunos dgitais, claro que tem. A experiência acumulada ao longo do tempo pode ajudar no início de um novo processo, mas para isso o professor precisa ter humildade para reconhecer suas limitações e que precisa continuar estudando.

Num cenário de altos índices de evasão escolar, reprovação e desmotivação generalizada dos alunos e funcionários da Escola Manoel de Barros, não consigo ver outra saída a não ser investir forte na capacitação da sua equipe pedagógica, professores e funcionários. Essa preocupação deveria ser da Secretaria Municipal da Educação e do Desporto, mas como não se mexe nem numa crise grave que nossa educação vive, então faremos nossa parte. 

Como estratégia apresentaremos a todos um plano de capacitação online e na prática. Para os professores e equipe pedagógica proporemos os cursos oferecidos pelo Coursera. São cursos online, gratuito e de excelente qualidade, pois são oferecidos pelas melhores universidades do mundo.

Para início:

Um apoio para tornar os professores mais inovadores e eficazes. O curso ensina os professores a usarem os produtos Google para facilitar seu trabalho, seja nas atividades administrativas ou em dinâmicas de sala de aula. Realização: Google em parceria com Fundação Lemann e Foreducation.

Ensino híbrido é uma abordagem da educação que usa a tecnologia como aliada no ensino e aprendizado. Este curso, que foi criado a partir da experiência de professores brasileiros, apresenta formas de o educador aproveitar melhor seu tempo e entregar a cada aluno conteúdos personalizados. Além de explicar o conceito de ensino híbrido, ele propõe atividades práticas para implementá-lo no dia a dia da escola. O Ensino Híbrido pode ajudá-lo a usar ainda melhor a Khan Academy, Programaê! e produtos Google. Realização: Fundação Lemann e Instituto Península.

Gestão para a Aprendizagem: módulo Gestão Estratégica
O curso aborda uma nova concepção de gestão escolar focada na aprendizagem dos alunos e nas dimensões de trabalho do gestor visando o sucesso escolar, com foco na rede pública. O cerne do curso é o planejamento estratégico e os instrumentos práticos, tais como a caracterização da comunidade escolar, a avaliação de eficácia, a análise SWOT e o plano de ação.

Explorando os recursos educacionais da Khan Academy
Matemática simplificada. O curso apresenta a ferramenta gratuita Khan Academy através das perspectivas do tutor e do aluno, para que o professor domine todos os recursos disponíveis. Ele aborda diferentes etapas do uso da ferramenta: desde como começar a usar o site em aulas até como aproveitá-lo para otimizar o aprendizado. Realização: Fundação Lemann, Instituto Península, Ismart e Instituto Natura

19 dezembro 2016

Primeiras medidas da nova gestão do Manoel de Barros a partir de janeiro de 2017

A direção eleita no dia 14 de dezembro participou de uma assembleia hoje onde defendeu e foi aprovado pelo Conselho Escolar as seguintes medidas:

Matrícula
Os alunos que se evadiram em 2016 serão colocados numa lista de espera e só depois da direção ter uma conversa com cada um deles e assinar um termo de compromisso de que não desistirá até o final de 2017 é que a matrícula será efetivada. Alunos com débito com a biblioteca não terá sua matrícula realizada até sua quitação.

Ensino de Jovens e Adultos (EJA)
Alunos casados e/ou que trabalham serão inseridos em turmas onde terão aulas semi presenciais (duas aulas presenciais e três a distância). Para isso será elaborado uma proposta pedagógica adaptada ao novo sistema e para o apoio aos alunos será usado o Edmodo e Khan Academy. As demais turmas do EJA terão aulas apenas presenciais.

No primeiro dia de aula será discutido com os alunos da EJA a proposta do início das aulas para as 18:00 horas. Essa proposta é uma resposta a uma solicitação dos próprios alunos.

Criação de turmas de Aceleração
Os alunos com distorção idade-série de dois ou mais anos serão selecionados para turmas de Aceleração I (alunos do 6º e 7º Anos) e Aceleração II (alunos do 8º e 9º Anos). Os alunos farão dois anos em um.

Farda
A escola discutirá uma farda e proporá a sua compra pelos pais dos alunos no início do ano.

Alunos novatos
Todos os alunos serão submetidos a uma prova avaliativa para medir seu nível de aprendizagem. Os novatos que apresentarem deficiências, principalmente em leitura, escrita e as quatro operações básicas da matemática, será elaborado um relatório, com avaliação anexa, e enviado à Secretaria Municipal da Educação denominando o nome da escola e professor.

Essas e outras medidas serão rediscutidas com a equipe pedagógica e professores na semana pedagógica.

19 abril 2016

Escola precisa se conectar com demandas dos jovens

Pesquisa Projeto de Vida mostra que modelo de educação atual deve ser alterado para preparar estudantes para vida adulta.

Uma nova pesquisa realizada com estudantes, professores universitários, empregadores e líderes da sociedade civil revela a necessidade de aprofundar o debate em torno de um novo modelo educacional. O estudo chamado Projeto de Vida, realizado pela Fundação Lemann, com apoio técnico do Movimento Todos pela Educação, mostra que existe uma desconexão preocupante entre o que é ensinado na escola atualmente e o que os jovens precisam saber para concretizar os seus diferentes projetos de vida. Continue lendo AQUI.

11 abril 2016

Projeto do professor Reginaldo é destaque em Concurso Olho na Escola

O Canal Futura promoveu no mês de março de 2016 o concurso cultural Olho na Escola, buscou reconhecer e divulgar algumas das iniciativas de professores em todo o Brasil. Dar cara e voz a educadores anônimos que lutam diariamente para tornar a escola um espaço melhor de conviver e aprender é o principal objetivo do concurso.

O terceiro lugar ficou com o professor Francisco Reginaldo de Souza, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Manoel de Barros, em Baraúna, Rio Grande do Norte, que usa métodos da Khan Academy para ensinar matemática aos seus alunos. A reportagem conseguiu perceber como o trabalho do professor está mudando para melhor a rotina de estudos e a vida dos alunos. Imperdível!

Assita a participação do professor Reginaldo no concurso.


30 março 2016

Projeto do professor Reginaldo será apresentado em rede nacional

Hoje a equipe da UERNTV esteve na Escola Manoel de Barros para realizar uma reportagem sobre o Projeto Khan Academy, coordenado pelo professor Reginaldo que venceu o Concurrso Cultural Olhar na Escola, e que será apresentado no Canal Futura no dia 08 de abril do corrente ano. Quando souber os horários aviso aqui.

Na próxima segunda-feira (04/04/2016), a partir das 15 horas daremos uma entrevista ao vivopara o Canal Futura.

23 março 2016

Projeto do professor Reginaldo é vencedor de concurso realizado pela Fundação Roberto Marinho

O projeto Khan Academy desenvolvido pelo professor Reginaldo na Escola Municipal de 1º Grau Manoel de Barros ficou entre os três pimeiros no Cocurso Cultural Olho na Escola (#OlhoNaEscola) promovido pela Fundação Roberto Marinho.

Seu objetivo é reconhecer e espalhar metodologias de ensino inovadoras ou projetos implementados por professores e diretores nas escolas onde trabalham que estejam transformando o dia a dia dos alunos.

Veja AQUI os vencedores e vídeo do projeto divulgado no site do Canal Futura.

22 março 2016

Consulta aos alunos matriculados no ano de 2016

Estamos disponibilizando a lista dos alunos matriculados em 2016 no link da coluna esquerda deste blog para consulta. Pedimos que sempre que um novo aluno for matriculado preencha primeiro o formulário online, pois só assim poderemos manter a lista de alunos atualizada.

Orientação para realizar a consulta mais rápida.

1º) Dê um clique no link ao lado (Consulta dos alunos: 2016)
2º) Vai abrir uma planilha com informações dos alunos
3º) Aperte ao mesmo tempo as teclas Ctrl +  F e digite o nome completo ou parte do nome do aluno desejado na caixa de texto que aparecerá e será mostrada as informações desejadas.

09 março 2016

Relatório Resumo da matriculados em 2016

Os dados abaixo foi resultado de um formulário respondido pelos responsáveis dos alunos no ato da matrícula do ano de 2016. Algumas informações refere-se ao ano letivo de 2015 (especificado). Os dados foram coletados até 09 de março de 2016 pela secretaria da escola através de um formulário elaborado pelo professor Reginaldo e informações sistematizadas também pelo mesmo professor.

Matrícula (1.535 alunos)
Renovação:  1.196 (77,9%)
Novatos: 339 (22,1 %)

Modalidade de Ensino
Regular: 1.221 (79,5 %)
EJA: 314 (20,5 %)

Nível de Ensino
2º Ano: 11 (0,7%)
3º Ano: 20 (1,3%)
4º Ano: 55 (3,6%)
5º Ano: 41 (2,7%)
6º Ano: 535 (34,9%)
7º Ano: 399 (26%)
8º Ano: 291 (19%)
9º Ano: 182 (11,9%)

Turno pretendido pelos alunos
Matutino: 658 (42,9%)
Vespertino: 676 (44%)
Noturno: 201 (13,1%)

Endereço
Zona Urbana:1.006 (65,5%)
Zona Rural: 529 (34,5%)

Situação em 2015
Aprovados: 954 (62,1%)
Aprovados com dependência: 21 (1,4%)
Reprovados: 263 (17,1%)
Evadidos: 230 (15%)
Transferidos: 0
Não frequentou a escola em 2015: 64 (4,2%)

Reprovação por disciplina em 2015
Língua Portuguesa: 213 (13,9%)
Matemática: 230 (15%)
História 188 (12,2%)
Geografia: 136 (8,9%)
Ciências: 121 (7,9%)
Língua Inglesa: 127 (8,3%)
Ensino da Arte: 51 (3,3%)
Cultura do RN: 25 (1,6%)
Educação Física: 53 (3,5%)
Ensino Religioso: 43 (2,8%)

Beneficiário da Bolsa Família
Sim: 1.060 (69,1%)
Não: 475 (30,9%)


21 fevereiro 2016

Khan Academy: relatório de desempenho dos alunos em matemática em 2015

Como o objetivo é avaliar o impacto da utilização da Khan Academy como plataforma adaptativa no ensino-aprendizagem da matemática nos anos Finais do Ensino Fundamental elaboramos um relatório e estamos compartilhadno como forma de colaborar com aqueles professores que desejam inovar no ensino de matemática em sala de aula.


Acesse AQUI o relatório.

28 janeiro 2016

Relatório de matrículas - até 10/02/2016

Número de matrículas
Total: 1.236
Matutino: 567
Vespertino: 552
Noturno: 117

Nodalidade de ensino
Regular: 1.023
EJA: 213

Tipo de matrículas
Renovação: 984
Novatos: 252

Série
2º Ano: 5
3º Ano: 13
4º Ano: 27
5º Ano: 32
6º Ano: 405
7º Ano: 340
8º Ano: 250
9º Ano: 163

Situação do aluno em 2015
Aprovado: 849
Reprovado: 204
Evadido: 144
Não frequetou a escola: 37

Endereço
Zona Urbna: 796
Zona Rural: 440

Ficaremos informando a vocês sobre o andamento diário das matrículas. Dúvida? Telefone ou deixe comentário.

Relatório parcial da matrículas 2016

Aviamos que até ontem (27/01/2016) já foram realizadas 397 matrículas, sendo que destas 85% no ensino regular e 15% no EJA. Temos observado que a procura no turno da noite para realização das matrículas tem sido muito baixa. Quarta-feira apenas 07 matrículas foram realizadas e das 397 matrículas realizadas até hoje só 8% dos alunos estão optando a estudar no turno noturno.

Ficaremos informando a vocês sobre o andamento das matrícuas. Dúvida? Telefone ou deixe comentário.

25 junho 2014

Brasil: 50% dos professores não têm didática para tudo que ensinam

Cerca de metade dos professores brasileiros não têm formação didática para todas as matérias que ensinam. Por exemplo, o professor de história não aprendeu como ensinar esse conteúdo aos alunos do ensino fundamental 2, que vai do 6º ao 9º anos (chamado anteriormente de 5ª a 8ª série) ou o responsável por matemática não aprendeu métodos e técnicas para passar o conteúdo da sua disciplina.

A informação é da edição 2013 da Talis (Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem) coordenada mundialmente pela OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico). O levantamento foi divulgado na manhã desta quarta (25).

Entre os 33 países ou territórios que participaram dessa parte da pesquisa, a média é de 30%.

No Brasil, o índice pode representar um quadro mais problemático, uma vez que o currículo é fragmentado e temos professores especialistas -- ou seja, um mesmo professor pode estar responsável por diversas matérias. Em muitos países, como o Canadá, os professores são generalistas e dão mais de uma disciplina.

Fonte: uol.


Professor brasileiro gasta 20% do tempo de aula com indisciplina

Os professores brasileiros gastam, em média, 20% do tempo de aula mantendo a disciplina na classe, segundo levantamento internacional. Ou seja, o docente gasta um em cada cinco minutos pedindo silêncio ou chamando a atenção por bagunça.

O desempenho brasileiro é o pior entre os 32 países que responderam à essa parte da pesquisa. A média entre os países é de 13%. Na Finlândia, país tido como exemplar no quesito educação, o percentual de tempo dedicado a essa atividade chega a 13%.

As informações são da edição 2013 da Talis, Pesquisa Internacional sobre Ensino e Aprendizagem coordenada mundialmente pela OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico). O levantamento foi divulgado na manhã desta quarta (25).

De aula mesmo, ensinando os alunos, o percentual de tempo gasto em aula é 67% enquanto a média internacional é de 79% e a da Finlândia é 81%.

Em 12% do período de cada aula, o professor lida com questões administrativas, como o controle de presença (chamada) -- contra a média de 8% dos países que participaram da pesquisa e 6% da Finlândia.

Fonte: uol.


30 janeiro 2014

Início das aulas está comprometido

Em função dos últimos acontecimentos na política de Baraúna, atraso e cancelamentos de algumas ações previstas no calendário da Secretaria Municipal da Educação e do Desporto e da Escola Manoel de Barros, acreditamos que as aulas não terão início na próxima segunda-feira (03/02/2014). Sendo assim, só nos resta aguardar os últimos acontecimentos.

27 janeiro 2014

A escola implantará o diário de classe online

O Diário de Classe Eletrônico, criado em 2007 pelo professor Reginaldo, é um sistema de gerenciamento desenvolvido especificamente para ajudar o professor a controlar as notas e freqüência de seus alunos.

A ideia é minimizar a tarefa extremamente desgastante de lançar notas manualmente, as vezes em até três fichas diferentes, o que leva horas de trabalho, sem contar as rasura e o visual degradante dessas fichas.

Com o sistema atual (Planilha Excel) o professor poupa tempo lançando a nota apenas uma vez, a planilha se encarrega de fazer as somas e médias, calcular as faltas, fornecer a nota final e imprimir os resultados bimestralmente

Apesar de satisfazer as necessidades dos professores, o sistema apresenta as desvantagens de ser atacado por vírus, incompatibilidade com o Office anterior ao 2010 e as informações dos alunos ficarem só no poder dos professores que informam o rendimento de seus alunos só no final de cada bimestre.

Diário de Classe Online
O diário que a escola implantará este ano terá as mesmas funções do que a escola já usa, mas será online, ou seja, o professor com internet poderá trabalhar em qualquer lugar sem precisar de ficar preso a um computador ou pen drive. A direção e a coordenação pedagógica também terá acesso ao diário de cada professor podendo fazer consultas e imprimir os resultados sem a necessidade de ter que solicitar ao professor, mas não poderá alterar resultados dos alunos.

Nova Estrutura Curricular do Ensino Fundamental para 2014

Acesse no link abaixo a tabela que alterou a distribuição da carga horária semanal por disciplina publicada pela Secretaria de Estado da Educação e da Cultura do Rio Grande do Norte. Base legal: Portaria nº 1105/SEEC-GS-RN, de 29 de novembro de 2013.

Como a Escola Manoel de Barros faz parte da rede do Estado, devemos seguir as orientações da Portaria.

Acesse AQUI a tabela.